HERÓIS ANÓNIMOS [1] - ANOP e NP (1976-1986)

24,00 €
Com IVA 2 dias

Autor: Wilton Fonseca e Mário de Carvalho

Editora: Perfil Criativo - Edições

Ano de publicação: 2016 - Primeira edição

ISBN: 978-989-98398-6-1

Nº de páginas: 528

Capa: Mole com badanas

Medidas (Alt. x Larg. x Lombada): 240 x 170 x 35 mm

Peso: 0,960 Kg

Colecção: Heróis Anónimos

Observações: Este livro pode ser encomendado nas livrarias em Portugal

Vantagens de comprar online

  • Preço online: menos 10% face ao preço de loja física.

  • Entrega imediata em loja física mediante disponibilidade de stock.

  • Envios grátis para Portugal.

  • Apoio online nas encomendas e devoluções.

Quantidade
Disponível

  • Segurança:
A Loja dos Autores utiliza medidas de segurança para evitar a perda, abuso, alteração, uso não autorizado ou roubo dos seus dados pessoais. Segurança: A Loja dos Autores utiliza medidas de segurança para evitar a perda, abuso, alteração, uso não autorizado ou roubo dos seus dados pessoais.
  • Entregas:
Portugal: 2 dias úteis (envios grátis); Europa: 7 dias úteis; Resto do mundo: 15 dias úteis; Angola: Pode ser levantado nas nossas instalações em Luanda, a partir de Setembro de 2018. Entregas: Portugal: 2 dias úteis (envios grátis); Europa: 7 dias úteis; Resto do mundo: 15 dias úteis; Angola: Pode ser levantado nas nossas instalações em Luanda, a partir de Setembro de 2018.
  • Devoluções:
Queremos que se sinta completamente satisfeito com a sua compra!
Pode devolver a sua encomenda no prazo de 5 dias, nas mesmas condições em que a recebeu, enviando um email para 
info@autores.club indicando o motivo da devolução. Devoluções: Queremos que se sinta completamente satisfeito com a sua compra! Pode devolver a sua encomenda no prazo de 5 dias, nas mesmas condições em que a recebeu, enviando um email para info@autores.club indicando o motivo da devolução.
PayPal

Entre 1975 e 1986, duas agências noticiosas – a ANOP e a NP – marcaram profunda e perenemente o jornalismo português. Tiveram uma existência tão atribulada como o país que as viu nascer e definhar. Portugal nunca reconheceu verdadeiramente o papel que elas poderiam ter assumido num país com tanta diversidade e interesses espalhados por todos os continentes. Este livro, através de uma reconstituição documental quase que diária da história das duas agências, encerra dezenas de entrevistas e testemunhos de alguns dos mais importantes intervenientes no processo, põe em relevo o trabalho das centenas de pessoas que passaram pela ANOP e pela NP e imprimiram mais tarde, nos seus percursos profissionais, as exigências de objetividade e de rigor que as duas empresas sempre exigiram. São os heróis anónimos.

ÍNDICE

Prefácio
Introdução I
Introdução II


I. ANI e Lusitânia, o parque jurássico
II. O PREC

  • Ler mais A profecia de Rego

III. Finanças e política
IV. O poder popular
V. Uma agência “completa”
VI. É agora que tudo começa (1975 – 1977)
VII. Soares no Brasil
VIII. Rua Júlio de Andrade nº 5
IX. Primeira estratégia global

  • Ler mais Número de trabalhadores da ANOP

X. Espartilhos necessários

  • Ler mais Os boletins “diplomáticos”

XI. A guerra de Jardim
XII. Problemas em Lisboa

  • Ler mais Rumo às ilhas

XIII. A segunda administração Tito de Morais

  • Ler mais Centro de Documentação

XIV. Planos de expansão
XV. À espera de um presidente

  • Ler mais Parente pobre

XVI. O cerco ao DI

  • Ler mais As “antenas” das FP-25

XVII. O caso Sarsfield Rodrigues

  • Ler mais Negócios à parte

XVIII. A “garganta funda” da comunicação social
XIX. O gigante indomável

  • Ler mais Noite calma

XX. A guerra não abranda
XXI. O caso Paulo David

  • Ler mais Funções inerentes

XXII. Aqui não pode fechar
XXIII. Cintos apertados e incertezas
XXIV. O fim da dupla Barroso – Fonseca
XXV. Entra Lima
XXVI. Entra Machado

  • Ler mais Choque de civilizações

XXVII. O declínio acentua-se
XXVIII. Os primeiros passos da NP
XXIX. Altas políticas
XXX. Assinatura da escritura pública
XXXI. A ANOP de todos os inquéritos
XXXII. O fim dos Especiais
XXXIII. Extinção fraturante

  • Ler mais O retorno de Rego

XXXIV. Na frente pública

  • Ler mais Documento confidencial

XXXV. Estatutos da NP feitos pelo governo
XXXVI. A relevância do lapso
XXXVII. A ANOP é notícia
XXXVIII. Alfaia crucificado na AR
XXXIX. NP começa a rodar

  • Ler mais Azáfama na técnica

XL. O dia depois
XLI. O triste fim de Tadeu Ferreira

  • Ler mais À conta com as contas

XLII. O ano de todos os apertos
XLIII. A informatização das duas agências
XLIV. Concorrência, velocidade de cruzeiro
XLV. Uma, duas ou três, eis a questão
XLVI. O telex falso
XLVII. O aperto continua
XLVIII. Dia de festa
XLIX. A coexistência concorrencial

  • Ler mais Discriminação

L. Nomeações e mais nomeações

  • Ler mais O caso Manha

LI. Situação “difícil”

  • Ler mais Os novos estatutos

LII. Novos tempos?
LIII. Sempre mais apertos
LIV. 1985
LV. Às voltas com o Estado

  • Ler mais Mais uma guerra na Madeira

LVI. Ligações internacionais I 
LVII. Ligações Internacionais II
LVIII. Ligações internacionais III
LIX. Angola, um caso à parte

  • Ler mais Regresso à casa

LX. Moçambique, outro caso à parte

  • Ler mais A primeira delegada
  • Ler mais Até que enfim, a segunda

LXI. A fusão
LXII. À espera da régie

  • Ler mais Velocidades

LXIII. A batalha continua

  • Ler mais 27 anos para ser extinta

LXIV. Horas extraordinárias

Bibliografia

EDI_0001_16_PC-E
100 Itens

Também poderá gostar