• -10%
Novidades 2022 - Catálogo Editorial

Marítimos

40,00 €
36,00 € Poupe 10%
Com IVA 20 dias

Depois do encanto do canto da sereia, anunciado por Luís Vaz de Camões, e revelado pela música dos angolanos Zau e Mukenga chega ao mercado português acompanhado de um livro especial (uma peça artística), com a história dos marinheiros africanos nas Descobertas no século XV e a sua participação na ruptura com o Império no século XX. 
Esta edição livro/disco, de grande qualidade, começa com uma selecção das fichas dos sócios Clube Marítimo Africano, descobertas no Arquivo Lúcio Lara, onde é, possível descobrir duas das grandes referências históricas do nacionalismo africano: Amílcar Cabral, da Guiné-Bissau, e Agostinho Neto.

Autor: Filipe Zau

Editora: Alende - Edições | Criativo - Edições 
Ano de publicação: Julho de 2020


Edição de Angola - ISBN: 978-989-33-0547-8
Edição de Portugal - ISBN: 978-989-54702-5-9

Ler Artigo: A Liga Africana e o Partido Nacional Africano

Quantidade
Disponível a 3ª edição (2022)

  SEGURANÇA

AUTORES.club utiliza medidas de segurança.

  ENTREGAS

Portugal: 4 dias; Europa: 10 dias; Resto do mundo: 20 dias.

  DEVOLUÇÕES

Pode devolver a sua encomenda no prazo de 14 dias.

  ENCOMENDAS

(+351) 214.001.788 | encomendas@autores.club

  LIVRARIAS

Encomende numa loja perto de si.

  ALTERNATIVAS ONLINE

Fnac | Worten | Wook | Bertrand | Promobooks

O Clube Marítimo Africano (CMA) foi legalmente constituído, em 1954, como uma agremiação essencialmente desportiva, e proporcionava aos seus associados, meios de cultura e de recreação. Reunia tripulantes, maioritariamente angolanos, ao serviço dos navios da marinha mercante portuguesa, estudantes africanos residentes em Portugal e familiares. A mobilidade dos chamados embarcadiços acabou por ser determinante para a circulação de correspondência clandestina e para o transporte de uma máquina policopiadora, o que constituiu factor determinante para a empatia entre marítimos e estudantes. O CMA cumpriu um papel da maior relevância histórica em prol das independências das colónias portuguesas em África, ao contar, deste o início, com a participação de vários intelectuais nacionalistas, incluindo o homem que, há 45 anos, veio a ser o primeiro Presidente de Angola Independente.

DISPONÍVEL ON-LINE

wook-logo_anim.gif





978-989-54702-5-9

Também poderá gostar

chat Comentários (1)
Nota